domingo, 8 de maio de 2011





COLHEMOS AQUILO QUE PLANTAMOS
Um lenhador não tinha estudo, muito trabalhador, cortava lenha desde o raiar do dia até o sol se pôr e vendia-a para uma cidade próxima, aplicando todo o dinheiro no estudo de seu filho,que queria ser médico. O tempo foi passando. O menino conseguiu entrar na faculdade de medicina e tornou-se um grande médico. ficando famoso e muito rico. Construiu uma linda casa,casou-se e teve um filho. Seu pai, o lenhador,já muito velho e doente, foi morar com seu filho médico. Porém este tinha uma vida social intensa, recebia muitos amigos importantes em sua casa. Resolveu colocar seu pai no quarto do fundo, pois, como não tinha estudo e era muito simples,, não deveria estar conversando com pessoas cultas.
Com o passar do tempo, as mãos do lenhador , cansadas de muito cortar lenha, já tremiam e acabavam por quebrar as louças finas do médico. Então este fez uma gamelinha de barro para as refeições do pai e colocava para comer no quintal. O filho do médico gostava de fazer companhia o avô nas horas das refeições. Um dia o médico foi ao encontro de seu filho, e este estava no quintal fazendo uma gamelinha de barro. Então seu pai disse: - Para que isso, filho? Ao que ele respondeu: - Para você comer quando ficar velho e sua mão começar a tremer como a do vovô.
Nosso presente é fruto do nosso passado. Colheremos amanhã o fruto que estamos plantando hoje. Vamos prestar atenção no tipo de semente que estamos plantando.
--