sábado, 26 de fevereiro de 2011



“Uma noite eu tive um sonho… sonhei que estava andando com o Senhor, e
através do céu passavam cenas da minha vida. Para cada cena que se passava
percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era o meu e o
outro do Senhor. Quando a última cena da minha vida passou diante de nós,
olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que, muitas vezes, no
caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia. Notei,
também, que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu
viver.

Isso entristeceu-me deveras, e perguntei então ao Senhor: – Senhor, Tu me
disseste que, uma vez que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre comigo,
mas notei que , durante as maiores atribulações do meu viver, havia na areia
dos caminhos da vida apenas um par de pegadas. Não compreendo por que, nas
horas que eu mais necessitava de Ti. Tu me deixaste.

O Senhor me respondeu: – Meu precioso filho, Eu te amo e jamais te deixaria
nas horas de tua prova e do teu sofrimento. Quando viste na areia apenas um
par de pegadas, foi exatamente aí que Eu, nos braços te carreguei

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011




VAZAMENTO Autor Desconhecido

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco.

Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer.
Enquanto pintava, percebeu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Percebeu que havia um vazamento, e decidiu consertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou surpreso e falou:
- O senhor já me pagou pela pintura do barco.
Ele então respondeu:
- Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.

- Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar - disse o pintor. Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!

- Meu caro amigo, você não compreendeu. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento. Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento.
Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei-me que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos.

Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado! Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar-lhe pela sua pequena boa ação...

Não importa para quem, quando, de que maneira. Ajude, ampare, enxugue as lágrimas, conserte os vazamentos... sempre, e não espere a recompensa ou reconhecimento pelo que fez... Assim a caridade é maior.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011



RECEITA DE DONA CACILDA Autor Desconhecido

Dona Cacilda é uma senhora de 92 anos, miúda, e tão elegante, que todo dia às 08 da manhã ela já está toda vestida, bem penteada e discretamente maquiada, apesar de sua pouca visão.
E hoje ela se mudou para uma casa de repouso: o marido, com quem ela viveu 70 anos, morreu recentemente, e não havia outra solução..
Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando a atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. Enquanto ela manobrava o andador em direção ao elevador, dei uma descrição do seu minúsculo quartinho, inclusive das cortinas floridas que enfeitavam a janela.
Ela me interrompeu com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.
- Ah, eu adoro essas cortinas.....
- Dona Cacilda, a senhora ainda nem viu seu quarto... Espera um pouco...
- Isto não tem nada a ver, ela respondeu, felicidade é algo que você decide por princípio. Se eu vou gostar ou não do meu quarto, não depende de como a mobília vai estar arrumada... Vai depender de como eu preparo minha expectativa. E eu já decidi que vou adorar. É uma decisão que tomo todo dia quando acordo.
Sabe, eu posso passar o dia inteiro na cama, contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem...
Ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem.
- Simples assim?
- Nem tanto; isto é para quem tem autocontrole e exigiu de mim um certo \'treino\' pelos anos a fora, mas é bom saber que ainda posso dirigir meus pensamentos e escolher, em conseqüência, os sentimentos.
Calmamente ela continuou:
- Cada dia é um presente, e enquanto meus olhos se abrirem, vou focalizar o novo dia, mas também as lembranças alegres que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: você só retira aquilo que guardou. Então, meu conselho para você é depositar um monte de alegrias e felicidades na sua Conta de Lembranças.. E, aliás, obrigada por este seu depósito no meu Banco de lembranças. Como você vê, eu ainda continuo depositando e acredito que, por mais complexa que seja a vida, sábio é quem a simplifica...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011





Pb. MessiiAs: Se Alguem olhou para ti, e até pensou, que era o teu fim.
Se enganou, porque o SENHOR cuida de ti...
Muitos disseram que acabaram as promessas do Senhor pra ti...
Mas nosso DEUS, do seu Trono te viu, Disse Sou o teu Deus!
Não de ouvidos, quando alguém dizer que já passou a sua vez,
A tua história foi escrita pelos Reis dos Reis!
Para Deus nao tem fronteiras, Ele faz vc voar além,
A VITÓRIA SÓ ENCOMODA A QUEM NÃO LHE QUER BEM...
É Deus quem te levanta, te exalta, faz voar.
É Deus que te prospera, abre portas pra ninguém fechar!
Foi Deus quem te chamou, te capacitou,
TU ÉS VASO DE BARRO NAS MÃOS DO OLEIRO
louve e exalte, glorifique a DEUS
Cadeias são quebradas, o inimigo corre e a doença some!
Porque Dele, por Ele, para Ele a sua vida
está escrita no Livro do céu!
A porta se abriu, é promessa de Deus!
Em tua vida Ele agiu, é promessa de Deus!
A vitória chegou, é promessa de Deus!
A unção desceu, é promessa de Deus!....
chegou pra vc meu irmão,minha irmã
toma posse ai
AMÉM

domingo, 20 de fevereiro de 2011





VELHO CARPINTEIRO Autor Desconhecido

Um velho carpinteiro estava pronto para se aposentar. Ele informou ao chefe seu desejo de sair da indústria de construção e passar mais tempo com sua família. Ele ainda disse que sentiria falta do salário, mas realmente queria se aposentar.

A empresa não seria muito afetada pela saída do carpinteiro, mas o chefe estava triste em ver um bom funcionário partindo e ele pediu ao carpinteiro para trabalhar em mais um projeto como um favor. O carpinteiro concordou, mas era fácil ver que ele não estava entusiasmado com a idéia. Ele prosseguiu fazendo um trabalho de segunda qualidade e usando materiais inadequados. Foi uma maneira negativa dele terminar sua carreira.

Quando o carpinteiro acabou, o chefe veio fazer a inspeção da casa. E depois ele deu a chave da casa para o carpinteiro e disse: “ESSA É SUA CASA”. Ela é o meu presente para você! O carpinteiro ficou muito surpreso. Que pena! Se ele soubesse que ele estava construindo sua própria casa, Ele teria feito tudo diferente. O mesmo acontece conosco. Nós construímos nossa vida, um dia de cada vez e muitas vezes fazendo menos que o melhor possível na construção. Depois, com surpresa, nós descobrimos que precisamos viver na casa que nós construímos. Se pudéssemos fazer tudo de novo, faríamos tudo diferente. Mas não poderíamos voltar atrás.

Você é o carpinteiro. Todo dia você martela pregos, ajusta tabuas e constrói paredes. Alguém já disse que A VIDA É UM PROJETO QUE VOCÊ MESMO CONSTRÓI. Suas atitudes e escolhas de hoje estão construindo a ”casa” que você vai morar amanhã. Construa com sabedoria! E lembre-se: Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro. Ame como se você nunca tivesse se magoado antes. Dance como se ninguém estivesse te olhando.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011



OLHAR SOMENTE PARA ELE Autor Desconhecido

Certa vez um cristão visitou um fazendeiro com o propósito de falar de Cristo.
Eu não vou à igreja de jeito nenhum - disse o fazendeiro. - Eu conheço um velho que vai lá e um outro sujeito que também vai, dizendo que são cristãos e a vida deles não é diferente da minha. Eu sou tão bom quanto eles são.
Em todos os lugares onde o fazendeiro ia, falava dos hipócritas que haviam naquela igreja. Passaram-se alguns meses e o cristão visitou novamente o fazendeiro.
Eu desejo comprar um porco", disse o cristão.
O fazendeiro mostrou-lhe todos os seus melhores porcos. Em certo momento eles passaram por porco um bem raquítico. Eu creio que vou levar aquele ali", falou o cristão.
Mas por que logo aquele? É o pior dentre todos os meus porcos, argumentou o fazendeiro.
Tenho certeza de que é este que eu quero, insistiu o cristão.
O porco foi levado para o caminhão.
Agora - disse o cristão... - e se eu der um passeio com este caminhão dizendo a todas as pessoas que é essa a qualidade de porco que você vende?
Isto não seria justo! - Exclamou o fazendeiro! - Eu tenho porcos excelentes e você quer mostrar logo o pior?!
O cristão respondeu:
Se essa atitude é justa para a igreja, também é justa para os porcos.

Muitas vezes usamos do mesmo argumento para justificar o nosso desinteresse pelas coisas de Deus. Dizemos que a igreja está cheia de hipócritas, de pessoas que não vivem o que pregam, que em nada diferem das pessoas que estão do lado de fora. Dizemos que para sermos iguais a fulano ou a beltrano, é melhor continuar do jeito que estamos. Será que deve ser assim mesmo? Por que julgar todo um grupo pelas atitudes de alguns poucos? E, vamos à igreja por causa das pessoas ou por causa de Deus? Devemos olhar para alguns homens que a visitam ou para o Senhor que por nós morreu na cruz? As pessoas são falhas e pecadoras, mas, devemos ter em mente o que nos dizia um antigo hino: "somente olhar a Ti, Senhor".
Você dirige seu olhar para Deus, em todas as circunstâncias ou a distração faz com que olhe ao redor?

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011






NÃO DEIXE PARA DEPOIS Autor Desconhecido

Um pai de família chegou em casa e se sentou à mesa com as contas do mês a pagar, quando seu filhinho, cheio de alegria, entrou correndo na sala e disse com entusiasmo: "Feliz aniversário, papai! Mamãe disse que você está completando 55 anos hoje, por isso eu vou lhe dar 55 beijos, um para cada ano."
O garoto começou a fazer o que prometera, quando o pai exclamou: Oh! Filho, agora não! Estou tão ocupado! O menino fez silêncio. Mas o seu gesto chamou a atenção do aniversariante. Olhando-o, o pai percebeu que havia lágrimas em seus grandes olhos azuis. Desculpando-se, disse ao filho: "Você pode terminar amanhã." O menino não respondeu e não foi capaz de disfarçar o seu desapontamento enquanto se afastava. Naquela mesma noite o pai lhe falou: "Venha cá e termine de me dar seus beijos agora, filho." Mas ele não atendeu ao pedido.
Dois meses depois, um acidente levou o garoto. Seu corpo foi sepultado num pequeno cemitério perto do lugar onde ele gostava de brincar. Aquele pai, constantemente se sentava ao lado do túmulo do seu pequeno e, observando a natureza, pensava consigo mesmo: "O canto do sabiá não é mais doce que a voz do meu filho, e a rolinha que canta para os seus filhotes não é tão gentil como o menininho que deixou de completar a sua declaração de amor." Ah! Se eu pudesse ao menos lhe dizer como me arrependo daquelas palavras impensadas, e como o meu coração está doendo agora por causa de minha falta de delicadeza. "Hoje eu fico aqui sentado, pensando em como pude não retribuir seu afeto, mas entristeci seu pequeno coração, cheio de ternura."
Às vezes, por motivos banais, deixamos passar oportunidades únicas, que jamais se repetirão em nossas vidas. Um compromisso, que poderíamos adiar, nos impede de ficar um pouco mais com alguém que nos deixará em breve... Depois, como aconteceu ao pai que recusou os beijos do filho, só resta a dor do arrependimento. E essa dor é como um fogo que queima sem consumir. E não é necessário que a pessoa a quem negamos nossa atenção seja arrebatada pela morte, para que sintamos o desconforto do arrependimento. Quantos filhos deixam de procurar os pais, por falta de atenção, e se vão, em busca de alguém que ouça seus desabafos ou responda suas perguntas. Quantas esposas se fecham no mutismo, depois de várias tentativas de diálogo com o companheiro indiferente ou frio. Quantos esposos se isolam após tentativas frustradas de entendimento.
Vale a pena prestar atenção nos braços que se distendem para um abraço, os lábios que se dispõem para um beijo, as mãos que se oferecem para um carinho. Um gesto de ternura deve ser sempre bem recebido, mesmo que estejamos sobrecarregados, cansados, sem vontade de atender. Uma demonstração de amor é sempre bem-vinda, para dar novo colorido às nossas horas, ao nosso dia-a-dia, às nossas lutas. O amor, quando chega, dissipa as trevas, clareia o caminho, perfuma o ambiente e refaz o ânimo de quem lhe recebe a suave visita.



PESSOAS SÃO UM PRESENTE

Vamos falar de gente, de pessoas. Existe , acaso, algo mais espetacular do que gente?
Pessoas são um presente. Algumas vêm em embrulho bonito, como os presentes de natal, páscoa ou festa de aniversario. Outros , vêm em embalagem comum. E há as que ficam machucadas no correio... De vez em quando , chega uma registrada. São os presentes valiosos.
Algumas pessoas trazem invólucros fáceis. De outras é dificílimo, quase impossível tirar a embalagem.
É fita durex que não acaba...
Mas, - a embalagem não é presente. E tantas pessoas se enganam, confundindo a embalagem como presente.
Também você amigo, também eu, somos um presente de Deus para os outros.
Você para mim. Eu para você.
Triste se fomos apenas um presente embalagem: muito bem empacotados e quase sem nada lá dentro!
Quando existe verdadeiro encontro com alguém, no dialogo, na abertura, na fraternidade, deixamos de ser mera embalagem e passamos à categoria de reais presentes.
Nos verdadeiros encontros de fraternidades, acontece algumas coisas muito e essencial: mutualmente nos vamos desembrulhando, desempacotando, revelando.
No bom sentido é claro.
Você já experimentaram essa imensa alegria da vida? A alegria profunda que nasce do recôndito de uma alma, quando duas pessoas se encontram, se comunicam, virando presente uma para outra?
Conteúdo interno é o segredo para quem deseja tornar-se presente aos amigos e não apenas embalagem...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011



TAL QUAL A ESTRELA-DO-MAR Paulo Roberto Barbosa

"Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus."
(Mateus 5:11, 12)

Você sabia que se um dos braços de uma estrela-do-mar for
arrancado, um outro crescerá em seu lugar? De fato, se uma
estrela-do-mar é cortada em pedaços, os que contém parte do
disco central se desenvolverão e formarão uma nova
estrela-do-mar. Alguns pescadores de ostras se mostraram
angustiados ao encontrarem, no local onde costumavam pegar
suas ostras, uma grande quantidade de estrelas-do-mar. Os
pescadores cortaram as estrelas em pedaços e os lançaram de
volta na água. Ao contrário do que pretendiam, em lugar de
destruírem as estrelas-do-mar, estavam ajudando-as a se
multiplicarem. Que retrato do Cristianismo. Apesar de muita
oposição e perseguição, ele tem se multiplicado grandemente,
assim como acontece com as estrelas-do-mar.

Como é maravilhoso fazer parte deste povo que Deus separou
para ser sal da terra e luz do mundo. Não há nada que
produza mais prazer e alegria do que saber que os nossos
nomes estão escritos no Livro da Vida, que somos filhos de
Deus e que o Senhor Jesus foi preparar-nos um lugar para
estar com Ele para sempre.

E o que fazemos quando somos criticados pelo estilo de vida
que levamos? Que resposta damos àqueles que nos ofendem ou
perseguem, especialmente no trabalho e nos locais onde
estudamos? Temos sido usados para diminuir ou somar? Para
dividir ou multiplicar o número dos que se colocam junto ao
"estandarte de Deus", a cruz de Cristo?

Quando uma pessoa nos agride, com palavras de ódio, com o
propósito de nos destruir espiritualmente, e respondemos com
amor, provavelmente provocaremos a sua transformação e ambos
seremos abençoados. Se uma pessoa negativa nos induz a
desistir de todos os sonhos e, com alegria mostramos o
caminho da fé e da perseverança, nosso testemunho poderá
transformar sua vida e o número dos que confiam no Senhor
será multiplicado.

Sua vida tem sido fonte de benção e multiplicação diante de
Deus?

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011



UM COPO DE LEITE Autor Desconhecido


Um dia, um rapaz pobre, que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, viu que só lhe restava uma simples moeda de dez centavos e tinha fome. Decidiu que pediria comida na próxima casa. Porém seus nervos o traíram quando uma encantadora mulher jovem lhe abriu a porta.

Em vez de comida pediu um copo de água.
Ela pensou que o jovem parecia faminto e assim lhe deu um grande copo de leite.
Ele bebeu devagar e depois lhe perguntou:
Quanto lhe devo?
Não me deves nada – respondeu ela.
Minha mãe sempre nos ensinou a nunca aceitar pagamento por uma oferta caridosa.
Então, ele agradeceu de todo coração e saiu.

Quando Mário saiu daquela casa, não só se sentiu mais forte fisicamente, como sua fé em Deus e nos homens também estava fortalecida. Ele já estava resignado a se render e deixar tudo, os estudos, a carreira...
Anos depois essa jovem mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos. E finalmente a enviaram a cidade grande, onde chamaram um especialista para estudar sua rara enfermidade. Chamaram o Dr. Mário Alves para examiná-la. Quando o Dr. escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos. Imediatamente subiu ao vestuário, colocou sua bata de médico e foi ver a paciente. A reconheceu imediatamente. Retornou ao laboratório, determinado a fazer o melhor para salvar aquela vida.

À partir daquele dia dedicou atenção especial aquela paciente. Depois de uma demorada luta pela vida da enferma, ganhou a batalha. O Dr. Mário pediu a administração do hospital que lhe enviasse a fatura total dos gastos para aprová-la. Ele a conferiu. Escreveu algo no papel e mandou entregá-la no quarto do paciente.

A jovem senhora tinha medo de abri-la, porque sabia que levaria o resto da sua vida para pagar todos os gastos. Mas, finalmente abriu a fatura e algo lhe chamou atenção, pois estava escrito a caneta a seguinte frase:

Pago, totalmente, faz muito anos, com um copo de leite.
Assinado: Dr. Mário Alves

Lágrimas de alegria correram de seus olhos e seu coração feliz orou assim: Graças a Deus porque Teu amor se manifestou nas mãos e nos corações humanos, amém

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011




Ontem e amanhã

Hoje vou apagar do meu calendário dois dias:
Ontem e amanhã!
Ontem foi para aprender!
Amanhã será uma conseqüência do que posso fazer hoje...
Hoje enfrentarei a vida com a convicção de que este dia nunca mais retornará.
Hoje é a última oportunidade que tenho de viver intensamente...
Hoje terei coragem para não deixar passar as oportunidades que se apresentam, que são as minhas chances de triunfar!
Hoje vencerei cada obstáculo que surgir no meu caminho!
Resistirei ao pessimismo e conquistarei o mundo com um sorriso...
Com uma atitude positiva...
Esperando sempre o melhor!
Hoje usarei o tempo para ser feliz!
Se você carimbar em si mesmo a idéia de que as coisas são difíceis, provavelmente elas serão.
Quando se repete continuamente 'eu não posso' ou 'eu não vou conseguir', as chances de que isso realmente aconteça são bem grandes. portanto, para permanecer longe da influência dos comentários e visões pessimistas dos outros, ative o seu potencial otimista.
Uma pequena chama em uma sala escura é muito mais forte do que toda a escuridão.

domingo, 6 de fevereiro de 2011



SILÊNCIO Aldo Novak


Pense em alguém que seja poderoso. Essa pessoa briga e grita como uma galinha, ou olha e silencia, como um lobo? Lobos não gritam.
Eles têm a aura de força e poder. Observam em silêncio. Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.
Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas. Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos. Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis. Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota.
Olhe. Sorria. Silencie. Vá em frente. Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar.
Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso. Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) idéia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques. Não é verdade ! Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir.
Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal. Falar é uma escolha, não uma exigência , por mais que assim o pareça.
Você pode escolher o silêncio. Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenócrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar: “ME ARREPENDO DE COISAS QUE DISSE, MAS JAMAIS DO MEU SILÊNCIO". Responda com o silêncio, quando for necessário.
Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais. Use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não responder em alguns momentos. Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas. E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Obrigada Senhor Jesus , pelo seu amor sem limites
Agradeço aos meus pais , que sempre me ajudaram
A minha adorada filha Joanna e irmão
Ao Professor Alisson que deu o seu melhor.
A todos que diretamente ou indiretamente,me ajudaram
Estarei terminando o curso em 12 de fevereiro de 2011 acredito assim ,ja que fiz todas as provas
DESCULPE, FOI ENGANO... Autor Desconhecido

Era uma vez um rapaz que tinha muitos problemas. Constantemente, em suas orações, ele pedia que Jesus viesse visitá-lo no seu sofrimento. Um dia, Jesus bateu a sua porta, ele maravilhado, convidou-o a entrar, e Jesus sentou-se no sofá da sala. Na mesinha de centro encontrava-se uma Bíblia aberta no salmo 91. Numa das paredes estava pendurado um bordado com o salmo 23 e na outra um quadro da Santa Ceia. Senhor Jesus, disse o jovem, em primeiro lugar gostaria de dizer que é uma honra recebê-lo em minha casa, conforme o Senhor deve saber, estou passando por algumas dificuldades e preciso muito da sua ajuda... Filho interrompeu Jesus, antes de conversarmos sobre os seus pedidos, gostaria de conhecer sua casa. Onde é o lugar que você dorme? No mesmo instante o rapaz se lembrou que guardava, no quarto, umas revistas terríveis e se apressou em dar uma desculpa: não, Jesus, lá não! Meu quarto não está arrumado! Bem, disse Jesus, e a cozinha, posso conhecer sua cozinha? O rapaz lembrou que na cozinha havia algumas garrafas de bebidas que ele não gostaria que Jesus visse. Senhor desculpe, mas prefiro que não, respondeu o rapaz, a minha cozinha está vazia, não tenho nada de bom para oferecê-lo. Neste instante, um barulho forte interrompe a conversa. Pam, pam, pam...!Era alguém que batia furiosamente na porta, o rapaz se levantou assustado, e foi ver quem era. Abriu a porta meio desconfiado, e viu que era o diabo. Sai da frente que eu quero entrar! Gritou o tentador. De jeito nenhum, respondeu o rapaz, e assim começou a briga.
Com muita dificuldade o homem conseguiu empurrar o diabo e fechar a porta. Cansado, o rapaz voltou para sala e continuou: Então, Jesus, disse ele, como eu estava falando com o senhor, estou precisando de tantas coisas... Mas, outra vez a conversa é interrompida por um barulho forte que vinha da janela do quarto. O rapaz correu para ver quem era e ao abri-la se deparou, novamente, com o diabo: Agora não tem jeito, eu vou entrar! Disse o inimigo. Mais uma vez o rapaz se debateu com ele e conseguiu trancar a janela. Senhor, disse ele, desculpe a interrupção, conforme lhe dizia... Outra vez, dos fundos da casa, se ouvia tamanho barulho como se alguém quisesse arrombar a porta, era novamente o diabo: Eu quero entrar! O rapaz, já exausto, lutou com ele e conseguiu mantê-lo do lado de fora. Ao voltar, contrariado, disse a Jesus: Eu não entendo. O Senhor está na minha casa e por que o diabo fica insistindo em entrar? Sabe o que é meu filho, explicou Jesus, é que na sua casa você só me deu a sala. O rapaz humildemente entendeu a lição de Jesus e fez uma faxina na casa para entregá-la aos cuidados do Senhor. Neste instante, o diabo bateu mais uma vez á porta. O rapaz olhou para Jesus sem entender, e o Senhor disse: Deixa que eu vou atender. Quando o diabo viu que era Jesus, que atendia a porta, disse: Desculpe, foi engano, e sumiu rapidinho. Muitas vezes, é assim que acontece com o nosso coração. Entregamos a Jesus só uma parte dele, apenas a sala, ficando as dúvidas a morar no quarto, o descaso na cozinha, o medo na varanda, então lutamos e não vencemos porque a casa está dividida. Os olhos do Pai passeiam por toda a terra para se mostrar forte para com aqueles cujo coração é inteiramente seu.



BLOQUEANDO OS \"INSETOS\" ESPIRITUAIS Paulo Roberto Barbosa

" crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior
correrão rios de água viva."
(João 7:38)


Viajantes contam de uma árvore em países tropicais, cujas partes internas são, às vezes, comidas por formigas enquanto a casca e as folhas se mantêm aparentemente bonitas, e sua debilidade só é percebida quando algum vento forte a derruba. Mas não é a tempestade que a torna fraca,
revela o quão fraca era. E sua debilidade é o resultado da atuação de insetos que, por um longo período de tempo, a destróem por dentro. De certa forma, se nós permitirmos que nosso caráter seja minado por uma constante negligência às nossas obrigações, ou pela tolerância e ocultação dos pecados que cometemos diariamente, ou se cedermos às tentações que habitualmente nos assolam, não poderemos esperar nada mais do que a ruína quando as provações nos atingirem.

De que maneira nos preparamos para enfrentar as tormentas que, por vezes, se abatem sobre nós? Será que podemos dizer, com convicção, que a nossa casa espiritual está firmada e bem sólida sobre a rocha? Podemos descansar tranquilos certos de que na hora das lutas não corremos o risco de cair?

? comum cuidarmos bem do nosso exterior, arrumar com carinho
o cabelo, colocar a melhor roupa possível e estar diante das pessoas com uma boa aparência. E isso é bom, porque somos filhos de Deus e, como tais, precisamos nos apresentar de forma digna a exaltar o Seu nome.

Mas como lidamos com o nosso interior? Temos, de igual modo, procurado louvar e engrandecer ao Senhor fazendo com que o nosso coração seja puro? Temos bloqueado os sentimentos de rancor e inveja, de egoísmo e maledicências, impedindo, assim, que tais "insetos espirituais" minem a nossa comunhão com o Salvador? Temos nos colocado diante do altar de Deus em todos os momentos, confiando a Ele toda a nossa vida, para que não nos tornemos fracos e propensos a ruir diante da primeira tempestade?
Entregue seu coração ao Senhor e mesmo diante das mais duras
provas a sua fé será inabalável.