quinta-feira, 9 de dezembro de 2010







VOCÊ É O QUE VOCÊ SEMEIA Autor Desconhecido

"...porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." Gálatas 6:7



Certa vez contei uma mentira a um homem.
Ele respondeu-me dizendo isto:

-Todas as decisões que devo tomar serão baseadas nas suas palavras.

Desde então, eu só disse a verdade.


Certa vez reclamei de um presente que recebi, porque não era o que eu queria.

Aquela que me presenteou percebeu o desapontamento em meus olhos e disse-me isto:

-Escolhi o presente mais valioso que poderia encontrar, porque achei que você deveria ter um deste.

Desde então, fico muito alegre com cada presente que recebo.

Certa vez um homem contou-me um segredo, o qual eu sussurrei baixinho no ouvido de um outro amigo.
O homem disse-me isto, depois de ouvir seu segredo repetido:

-A razão pela qual contei-lhe o segredo foi porque confiei em você, não em seu amigo.

Desde então, não confio assim tão facilmente.

Certa vez dei um presente a uma amiga e ela chorou.
Me desculpei por ser um presente tão pequeno mas era o que eu tinha encontrado.
E ela me respondeu:

-Não há nada de errado com o presente, estou emocionada porque você lembrou-se de mim.

Desde então, eu dou presentes freqüentemente.

Estava tentando apenas ser eu mesmo, passando despercebido sem chamar atenção. E me foi dito isto:

-O fato de você não se adequar faz com que você fique fora de tudo.

Desde então, eu penso sobre isto. Penso... Existo... Penso... Somos...

...VOCÊ é um agente muito importante na existência, não vivemos aqui sozinhos.

Cada movimento que faz cria uma onda no oceano do outro.
Cada vez que você respira afeta todo o ar a volta de quem você está.
Cada palavra que você expressa bate no ouvido de alguém.

Aquilo que você toca é sentido por outra pessoa.
Aquilo que você faz, certamente afetará alguém.

O que não faz ou deixa de fazer, também afetará pessoas.

Nós nunca sabemos a distância realmente alcançada por algo que falamos ou fazemos até que nos retorne...

Todas as coisas na vida formam um círculo e estamos no meio dele, quer o vejamos ou não...

E tudo que devemos fazer é criar agradáveis ondas, aquelas que envolvem calorosamente tudo em torno de você, e que voltam suaves, fazendo por sua vez que você crie, cada vez mais, ondas agradáveis.

Aquilo que o homem semear, com certeza também colherá.



PONTO PRETO Nelly Beatriz M. P.

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

Romanos 12:2




Faça seguinte experiência: pegue uma folha de papel em branco e no centro da mesma desenhe um ponto preto.

Olhando agora atentamente para a folha, responda: O que você está vendo?

Se você responder como a maioria das pessoas a quem já propusemos esta questão antes, dirá que está vendo um ponto preto.

Mas com tanto espaço em branco em volta, você só consegue ver o ponto preto?

Será que não é exatamente desta forma que costumamos lidar com muitos de nossos problemas?

Será que às vezes ficamos remoendo um problema, pensando nele exaustivamente, 24 horas por dia, na tentativa de achar a solução?

Será que às vezes nos concentramos obstinadamente nas coisas que não estão dando certo, ao invés de olharmos também para aquelas que são satisfatórias ou que podem nos proporcionar mais caminhos, recursos e soluções?

Não é analisando o ponto ou problema em si, que encontraremos a solução porque esta geralmente se encontra no espaço em volta. A solução não costuma estar no problema em si, mas em nossa criatividade, que nos possibilita acesso a outras possibilidades.

Imagine uma pessoa perdida no meio de uma floresta. Ele anda, anda, mas não sabe onde está não sabe para onde está indo. Todavia, se ela conseguir subir num ponto bem alto e olhar a floresta à distância, poderá ter uma visão do todo e então saber para onde ir.

Assim também acontece com nossos problemas.





Por vezes, falta-nos a visão do todo porque ficamos muito concentrados “no ponto” ou no problema.



A ESTÁTUA E O AZULEJO DE MÁRMORE Autor Desconhecido

Havia um museu, com o piso completamente coberto por belíssimos azulejos de mármore e com uma estátua, toda em mármore, enorme, exibida no meio do salão de entrada.
Muitas pessoas vinham do mundo inteiro para admirar a bonita estátua de mármore. Uma noite, os azulejos começaram a falar e reclamar com a estátua de mármore:
- Estátua, isto não é justo, não é justo! Por que vem gente do mundo inteiro, pisa e pisa em todos nós, só para admirá-la? Não é justo!
- Meu querido amigo azulejo de mármore, você ainda se lembra de quando estávamos, de fato, na mesma caverna? – Respondeu a estátua.
- Sim! É por isso que eu acho tudo muito injusto. Nós nascemos na mesma caverna e, agora, recebemos tratamento tão diferente. Não é justo! Então, você ainda se lembra do dia em que o artista tentou trabalhar em você, mas você resistiu bravamente às ferramentas?
- Sim, claro que eu me lembro. Eu odiei aquele sujeito! Como ele pôde usar aquelas ferramentas em mim? Doeu muito!
- Isso é certo! Ele não pôde fazer nada em você, porque você resistiu em ser trabalhado.
- Sim. E daí?
- Quando ele desistiu de você e veio para cima de mim, ao invés de resistir, eu soube imediatamente que me tornaria algo diferente depois dos esforços dele. Eu não resisti, ao invés disso, agüentei todas as ferramentas dolorosas, que ele usou em mim.
- Mmmmm... Resmungou o azulejo.
- Meu amigo, há preço para tudo na vida. E nem sempre é fácil. Ás vezes, é muito difícil, doloroso. Mas temos que aprender a suportar os sofrimentos, procurando crescer para nos transformarmos em algo mais belo. Já que você desistiu de tudo no meio do caminho, você não pode culpar as pessoas, que passam por você.
Moral da história:
Passamos por sofrimentos e provações para crescermos e nos tornarmos testemunhas vivas da ação de Deus. Para que isso aconteça é necessário lançarmos fora o medo e deixarmos que Jesus nos molde conforme a Sua vontade. Ele quer fazer de você uma bela obra prima do Seu Amor.