quarta-feira, 25 de agosto de 2010





Mensagem do dia


Não se contamine pelo preconceito...

Pensamento:

Época triste a nossa, em que é mais fácil quebrar um átomo do que um preconceito.

Albert Einstein
Mensagem:

Olá !

Desejo que esta semana seja de reflexão.

Estranhou?

Sim, de reflexão.

Convido você , para nesta semana, juntamente com as APAES Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, de todo o Brasil, refletir sobre a questão da deficiência.

O Movimento APAEANO comemora a Semana Nacional do Excepcional de 21 a 28 de agosto, desde sua instituição em 1964. Atentos à importância das conceituações mais apropriadas ao atual patamar de valorização dos seres humanos e à sua influência na formação da consciência social, a “Semana Nacional do Excepcional” agora é ”Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla” e traz como tema: Autogestão e Autodefensores: Conquistando caminhos para ser e conviver.

Uma semana dedicada não à “comemoração da deficiência” e sim a celebração da vida com qualidade, apesar da deficiência.

À comemoração das conquistas já alcançadas e a reflexão sobre que barreiras ainda precisam ser rompidas. E aqui, não me refiro apenas às barreiras arquitetônicas, de acessibilidade, que são sim muito importantes, mas não são elas sozinhas que promovem o acesso e garantem a permanência das pessoas com deficiência na sociedade historicamente planejada para as pessoas “ditas normais”.

Gostaria de chamar a atenção às barreiras que nós, seres humanos, estabelecemos diante de nossos irmãos com deficiência. Por medo do desconhecido e do diferente, paralisamos. Preferimos acreditar e apostar na igualdade ditada pela mídia e passamos a acreditar que somente se enquadram na sociedade as pessoas que apresentam padrões pré-estabelecidos de beleza, de habilidades, de inteligência.

Qual tem sido nosso real envolvimento na busca da superação de estereótipos, dos preconceitos e da discriminação e na valorização e qualificação do ser humano?

Este é um momento oportuno para buscarmos dentro de nós os “pré-conceitos” que nos acompanham e que muitas vezes nem nos damos conta.

Momento para refletir sobre a postura que temos diante das pessoas com deficiência.

É tempo de vencer conceitos negativos, historicamente instituídos. É preciso “des-preconceituar”.

As pessoas com deficiência não podem mais ser vistas como sinônimo de incapacidade e isso requer de nós mudança cultural de postura frente à diversidade e mudanças na concepção da deficiência.

Precisamos conceber uma sociedade inclusiva, onde cada ser humano tenha seu espaço garantido. Uma sociedade aberta e acessível, a qual estimule a participação, que acolha e aprecie a diversidade e suas experiências e que ofereça oportunidades para que todos possam desenvolver seu potencial humano.

Roberto Shinyashiki escreve que “A primeira transformação necessária para que ocorra a felicidade é passar a acreditar na possibilidade de um mundo onde todos possam se realizar”.

Então, cabe a cada um de nós darmos o primeiro passo, rumo a construção de uma sociedade capaz de aceitar, conviver e promover o crescimento mútuo. Uma sociedade que respeita a diversidade e onde todos são iguais em dignidade e direito.

Boa Semana !

Tenha um Bom Dia!

Margot vom Hede
margothede@hotmail.com
Diretora da APAE
Rio das Antas – Santa Catarina

Nenhum comentário:

Postar um comentário