terça-feira, 18 de maio de 2010





RECLAMAÇÃO OU AGRADECIMENTO? Paulo Barbosa



"Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo."
(Filipenses 2:14, 15).


Em algumas partes do México, fontes de águas quentes e de águas frias são encontradas lado a lado. Devido à comodidade desse fenômeno natural, as mulheres trazem suas roupas para lavar, fervendo-as nas quentes e enxaguando nas frias. Um turista, que teve a oportunidade de assistir tal procedimento, comentou com seu amigo e guia mexicano: Eu imagino que essas mulheres agradecem muito à velha mãe natureza pela generosidade de oferecer aqui, uma do lado da outra, água limpa fria e quente, de forma gratuita." O guia respondeu: "Nem sempre é assim. Muitas murmuram por não haver nenhuma fonte natural de sabão."

Parece engraçado, mas acontece muito com todos nós em qualquer lugar do mundo. Temos a tendência de resmungar diante de Deus a respeito de pequenas coisas que não conseguimos sem lembrar da enorme quantidade de bênçãos que Ele derrama sobre nossas vidas e toda a nossa casa.

Em muitos momentos colocamos necessidades diante do Senhor.
Afinal, Ele nos prometeu suprir todas elas. Pedimos e recebemos. Pedimos novamente e, mais uma vez, Ele nos atende. Sorrimos, cantamos, louvamos, e os nossos dias são repletos de brilho e felicidade.

Mais uma vez sentimos que podemos nos colocar diante de Deus para mais um pedido. Ele não nos atende. Insistimos e novamente não recebemos respostas. E o que fazemos?
Continuamos louvando e glorificando a Deus, conscientes de que não era o melhor ou não era a hora adequada para receber tal bênção ou, como quem esquece rápido as dádivas recebidas, começamos a nos queixar de que Deus não liga para nós, que atende a outros e nos deixa em segundo plano?

Ouvimos constantemente se dizer que os homens nunca estão satisfeitos com nada. Que eles reclamam apenas pelo hábito de reclamar. Será isso verdade? Será que vale também para os filhos de Deus? As experiências obtidas com o Senhor não são suficientes para mudar essa atitude em nós?

E você, reclama do que lhe falta ou prefere agradecer por tudo que já tem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário